Polícia Civil prende três pessoas e apreende cerca de 12 tabletes de entorpecentes, avaliados em 200 mil reais

Intensificando as ações positivas da Polícia Civil contra o tráfico de entorpecentes na região metropolitana de São Luís, a Secretaria de Segurança Pública (SSP) apresentou por volta das 10hs, no auditório do Centro Integrado de Operações de Segurança (CIOPS), José de Ribamar Pimenta Barros e Alessandra Pinheiro Lopes, com a posse de 12 tabletes de uma substância com características de ser crack. A dupla foi presa no bairro do Pão de Açúcar, nesta terça-feira (28), por volta das 18hs. Após ouvidos na Senarc foram autuados em flagrante delito, pelo crime de tráfico de entorpecentes.

Após monitoramento, os policiais da Senarc prenderam os acusados no bairro citado. Com os acusados foram apreendidos 12 tabletes de crack, 58 invólucros da mesma substancia e uma balança de precisão. O Delegado Geral de Polícia Civil Lawrence Melo, informou que “Os entorpecentes comercializados, principalmente, o conhecido como crack, vem gerando destruição das famílias, pois ele é uma droga das mais destrutivas no mercado de entorpecentes. Por conta disso, estamos deixamos de combater apenas o pequeno traficante, mas buscamos almejar também na prisão do grande traficante, que comercializa os entorpecentes em grande quantidade. Nestas ações, culminou na prisão de José de Ribamar Pimenta Barros e Alessandra Pinheiro Lopes. Ratificamos assim o combate contra o tráfico de drogas na região metropolitana de São Luís e nos municípios maranhenses”, ressaltou o Delegado Geral.

As informações repassadas pelo superintendente da Senarc, Carlos Alessandro, no auditório do CIOPS foram que as investigações iniciaram por conta de várias denúncias pelo aplicativo do WhatsApp (9 9163 4899), que apontavam os acusados José de Ribamar Pimenta Barros, 20 anos de idade, e Alessandra Pinheiro Lopes, 33 anos, de estarem realizando o tráfico de drogas na região. “A prisão do casal sucedeu por conta de uma investigação de mais de 30 dias. Foi realizado ainda um monitoramento, culminando na prisão de José de Ribamar Pimenta Barros e Alessandra Pinheiro Lopes. Na residência deles funcionava um local de comercialização de drogas. Durante a abordagem pela equipe da Senarc, eles foram flagrados com o s 12 tabletes de crack. Os entorpecentes apreendidos estão avaliados em cerca de 200 mil reais, onerando assim o caixa desses criminosos, que agem na região metropolitana de São Luís.

Após serem ouvidos eles foram autuados pelos crimes de tráfico de entorpecentes e associação para o tráfico e permanecerão à disposição da Justiça. As investigações continuarão no sentido de identificar se há outros envolvidos”, pontuou o superintendente.

Prisão por envolvimento com o tráfico de entorpecentes

Durante a coletiva, o delegado Valdenor Viegas, que responde pelo Departamento de Narcotráfico da Senarc na capital, salientou, que o acusado identificado por Luan Deivison Aguiar também fora preso de posse de invólucros de entorpecentes. Os policiais da Senarc realizaram a prisão dele, na área central de São Luís. O delegado ressaltou ainda, “Que o acusado já vinha sendo investigado a um certo tempo. Ele é responsável pela distribuição de drogas, tanto na classe alta como média, sendo considerado um criminoso que abastece o tráfico de entorpecentes na classe social.

 Luan Deivison Aguiar foi preso com uma certa quantidade de cocaína e maconha, esta droga seria distribuída na área central de São Luís. Após ser preso, Luan Deivison foi ouvido pelos delegados da Senarc e autuados pelo crime de tráfico de entorpecentes e permanecerão à disposição da Justiça.

Mauro Wagner – ASCOM/SSP