POLÍCIA CIVIL PRENDE ASSOCIAÇÃO CRIMINOSA VOLTADA PARA O TRÁFICO DE DROGAS, COMPOSTA POR 15 INTEGRANTES, COM ATUAÇÃO NO BAIRRO JOÃO PAULO

ASCOM PC/MA

A Polícia Civil do Maranhão, em ação conjunta das Superintendência Estadual de Repressão ao Narcotráfico (SENARC), Superintendência de Investigações Criminais (SEIC) e Superintendência de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP), realizou na manhã desta quarta-feira (25) a Operação FORSETI, na qual foram cumpridos 15 mandados de prisão preventiva e de busca e apreensão.

Os mandados cumpridos foram em desfavor de José Ribamar Macedo Máximo (Ribinha), Vania Lucia Melo do Nascimento, Lucas Mateus dos Santos Máximo, Fabiana Macedo Máximo, Maria do Socorro Diniz Macedo, Roberto Rivelino Mendes Costa, Silvia Nunes de Sousa, Euline Magnolia Máximo dos Santos, Nubia Lopes da Silva, Jackson Albert Sá dos Santos, Hellington Florêncio Ferreira (Viola), Nilton Cesar Cutrim Percilio, Rosa Cristina dos Santos Silva, Maria Jose dos Anjos Silva e Raylana Almeida Silva.

As investigações duraram 4 meses e, em seu curso, ficou comprovado que o custodiado Jose Ribamar, conhecido como Ribinha, estava se utilizando de pessoas em liberdade, principalmente dos seus familiares, para distribuir drogas no bairro João Paulo e adjacências. Dos envolvidos, algumas pessoas foram identificadas como as responsáveis por administrar os valores oriundos da comercialização dos entorpecentes.

O nome da operação, “Operação FORSETI”, faz referência ao Deus Nórdico de Justiça e porta voz da Lei, destacando-se assim que a Lei e Justiça se fizeram valer ante a criminalidade, explica o Superintendente da Senarc, delegado Bruno Galdino.

Após o cumprimento dos mandados, todos os citados foram encaminhados ao sistema penitenciário, onde permanecerão a disposição da justiça.