Polícia Civil do Maranhão, Sedhipop e Secretaria de Igualdade Racial reúnem-se para tratar de conflitos agrários no interior do estado.

ASCOM PC

A Polícia Civil do Maranhão, representada pelo Delegado Geral Operacional, a delegacia de Conflitos Agrários e Igualdade Racial, a Superintendência do Inferior (SPCI) e a Superintendência de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP), reuniu-se, na manhã desta quarta-feira(8), com a Secretaria de Direitos Humanos e Participação Popular e a Secretaria de Igualdade Racial do Estado para discutir o caso que envolveu o assassinato de dois trabalhadores rurais no município de Arari/MA, crime ocorrido no domingo, dia 5 de dezembro.

No encontro, as equipes da Secretaria de Direitos Humanos e da Secretaria de Igualdade Racial ouviram tomaram conhecimento dos detalhes sobre o conflito e sobre a investigação dos homicídios que ocorreram na região de Arari esse final de semana, em que foram vítimas Celino Fernandes e Wanderson de Jesus Rodrigues Fernandes, no domingo (5). Estiveram presentes na conversa tanto do delegado do município, Dr. Alcides Nunes, como também os dois delegados que investigam o caso e que trabalham na capital, Dr. Agnaldo Timóteo e o Dr. Lucio Reis.

Conforme os delegados, os conflitos agrários vem gerando muitas desavenças entre moradores da região. Os conflitos já existem há bastante tempo, mas tem se agravado e a Polícia Civil vem atuando para resolver, tendo mais de um inquérito policial instaurado, muitas pessoas ouvidas e alguns pedidos, inclusive de prisões, encaminhados à justiça. No que diz respeito aos assassinatos, as investigações estão avançadas e também foi instaurado um inquérito específico, que está sob a responsabilidade da Superintendência de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP).

Reuniram-se hoje, pela Polícia Civil: André Gossain – Delegado Geral Adjunto Operacional de Polícia Civil, Agnaldo Timóteo – titular da delegacia de Conflitos Agrários e Igualdade Racial; Guilherme Campelo, Superintendente de Polícia Civil do Interior (SPCI); Lúcio Reis, Superintendente de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP); Alessandro Castro – delegado Assessor da Superintendência do Interior; Alcides Nunes – delegado de Arari.

Pelas Secretarias de Direitos Humanos e Participação Popular e Secretaria de Igualdade Racial do Estado: Francisco Gonçalves – Sec. de Direitos Humanos e Participação Popular; Socorro Guterres – Sec. Adjunta de Igualdade Racial da Seir; Maurício Paixão – Ouvidor de Direitos Humanos, Igualdade Racial e Juventude; Maxwell Santos – assessor da Secretaria Adjunta de Participação Popular da Sedihpop, além da partição de Mari-Silva Maia – Presidente do Conselho Estadual de Direitos Humanos e Coordenadora Adjunta do programa Pacto pela Paz.