PERITO DO IGF DO MARANHÃO PARTICIPA DE CURSO DE GESTÃO DA QUALIDADE REALIZADO PELA SENASP EM FORTALEZA/CE

SSP-MA Texto: Mauro Wagner

Objetivando a capacitação e na formação de gestores da qualidade nos diversos laboratórios de DNA, no contexto das Polícias Científicas e Polícias Civis dos estados fora realizado o Curso de Gestão da Qualidade realizado pela SENASP em Fortaleza/CE. O curso aconteceu no auditório da Perícia Forense do Estado do Ceará (PEFOCE), no período de 13 a 23 de Agosto, onde contou com a participação do Perito Criminal, Leandro Sousa Moraes, lotado no Instituto de Genética Forense (IGF), do Maranhão.

Visando na Formação de Gestores do Sistema de Gestão da Qualidade e Novos Requisitos para Auditorias, o Curso de Gestão da Qualidade realizado pela SENASP, em Fortaleza foi realizado na Av. Presidente Castelo Branco, 901, bairro Moura Brasil (Fortaleza-CE). Na ênfase, o curso iniciado no dia 13 e finalizado no dia 23 de agosto, culminou na formação de gestores da qualidade laboratoriais e analistas com enfoque na ISO 17.025 e Resolução Nº12 -CG/RIBPG, o qual traz requisitos de auditorias externas aos laboratórios de DNA.

Resultados exatos, científico, propondo a busca da verdade

O Conteúdo foi de importância Impar, para a formação continuada dos Peritos do Instituto de Genética Forense (IGF), do Maranhão. O Curso é pensado com o objetivo do Gestor de Qualidade, ter na sua importância, o principal condutor do processo de implantação da gestão de qualidade nos laboratórios; com o objetivo de que esses laboratórios possa fornecer resultados, que além de ser exatos, científico, eles também tenham validade para o fim que se propõe, que é a busca da verdade; ou seja, libertar o inocente e ou prender o culpado.

O Diretor do IGF, Dr. Américo Fernandes Azevedo explicou que “O nosso Perito Criminal, Leandro Sousa Moraes lotado no Instituto de Genética Forense (IGF), aqui do Maranhão, participou do grande aprendizado, pois é um passo importante na consolidação do Instituto, enquanto órgão comprometido com aprimoramento dos processos de validação e acreditação laboratorial. Tudo isso se traduz em Laudos Periciais em Genética com mais confiabilidade e robustez”, ressaltou o Diretor do IGF.