SUPERINTENDENTE MIGUEL ALVES PARTICIPA DE CONFERENCIA INTERNACIONAL DE CIÊNCIAS FORENSES (INTERFORENSICS)

Do dia 22 à 25 de maio, membros da Perícia Criminal do Maranhão participaram da Conferência Internacional de Ciências Forenses (Interforensics) realizada em Brasília. Entre os representantes maranhenses estavam o Superintendente de Polícia Técnica Cientifica da Polícia Civil (SPTC) Miguel Alves, integrantes da Associação de Polícia Técnica do Maranhão, entre eles a Presidente Érica Brito e representantes do Instituto de Análise Forense (ILAF), do Instituto de Genética Forense (IGF), do Instituto de Identificação do Maranhão (IDENT) e do Instituto de Criminalística (ICRIM).

O evento foi promovido no Hotel Royal Tulip Brasília, sendo idealizado pela Acadêmia Brasileira de Ciências Forenses e pela Sociedade Brasileira de Ciências Forenses que reuniu diversos profissionais como peritos criminais, médicos legistas, demais policiais civis e federais, juízes, membros do Ministério Público, defensores públicos, advogados, pesquisadores e estudantes das diversas áreas das ciências forenses, que ainda contou com a participação de representantes da Perícia Oficial das Ciências Forenses dos Estados Unidos, Canadá, Inglaterra e Portugal.

Na pauta da conferência estavam debates sobre ciência, por meio de apresentações de pesquisas e sobre a história da perícia do Brasil e do mundo. Além disso, o evento destacou sobre a união de diversas entidades fundamentais para discussão sobre justiça e segurança pública e da importância da prova pericial técnica.

O Maranhão foi destaque durante o evento com a apresentação dos trabalhos da Perita Josinete Andrade por meio da técnica do Perfil dos Periciados como vítimas de violência sexual atendidos no Instituto Médico Legal da cidade de Timon e o Farmacêutico Legista José Sobrinho com o trabalho de Banco de Dados de DNA, uma nova perspectiva para a resolução de crimes no estado. “A participação da perícia do Maranhão em eventos internacionais desse porte, tem extrema importância para a valorização da profissão como pilar da justiça e dos direitos humanos.” disse o Superintendente da SPTC, Miguel Alves. Que ainda participou da reunião dos Conselho Nacional de Perícia Criminal.

Anselmo Oliveira – ASCOM/SSP