Polícia Civil prende suspeitos de explosão a banco em Cajari

A Polícia Civil por meio da Superintendência Estadual de Investigação Criminal (SEIC), prendeu na noite da última quarta-feira (9), Carlito Magalhães Alves, de 45 anos; Jonas de Sousa da Silva, de 31 anos; Lindomar Magalhães Alves, de 39 anos e Ronária Gonçalves Carvalho, de 27 anos, todos suspeitos de participarem de uma organização que atacou uma agência bancária no início de novembro deste ano, em Cajari.

De acordo com as primeiras informações repassadas pelo delegado Tiago Bardal, a prisão do bando se deu a partir de uma investigação sobre o histórico legal de uma das três motocicletas utilizadas pelos assaltantes no dia do crime. Pois o veículo estava em nome de Jonas da Silva, que após três dias de ter cometido o crime, registrou um Boletim de Ocorrência na cidade de Bacabal, dando como justificativa um suposto sequestro, que veio a ser desmentida em seguida pela investigação Policial.

Após o desvendar do ocorrido, a Polícia Civil prendeu na cidade de Alto Alegre, Carlito, apontado como o líder da quadrilha, que já possui 4 mandatos de prisão em aberto por roubo e latrocínio, Lindomar e Ronària estes tendo como sua participação no apoio logístico do crime.

Ainda segundo o delegado Tiago Bardal, o valor que teria sido subtraído do assalto chega a 80 mil reais, que já teria sido utilizado para comprar bens matérias e financiar negócios particulares. Com o bando foi apreendida uma motocicleta, uma pistola 765 e 10 munições intactas. O delegado ainda ressaltou que as investigações continuaram no intuito de identificar e localizar mais três envolvidos na ação criminosa que permanecem foragidos.

Anselmo Oliveira – ASCOM SSP