Lucas Porto confessa assassinato da sobrinha-neta do ex-presidente Sarney e diz que a motivação do crime, seria uma paixão radical que ele teria pela vítima

Por Stenio Johnny / RPJ – MA 0001541 – Ascom – SSP
                                                                                       

Foi realizada na manhã da última quarta-feira(16), no auditório Leofredo Ramos, da SSP/MA uma coletiva a imprensa, com o objetivo de esclarecer novos fatos acerca do assassinato da publicitária sobrinha-neta do ex- presidente José Sarney, Mariana Costa Araújo Pinto, encontrada desacordada e completamente despida em sua cama com um travesseiro no rosto, fato ocorrido no domingo(13), onde a vítima depois de agredida e abusada sexualmente, foi estrangulada em sua residência, pelo seu próprio cunhado o empresário Lucas Leite Ribeiro Porto.

 

O Secretário de Segurança Pública Jefferson Portela, em entrevista exclusiva concedida a reportagem ASCOM SSP, disse que no primeiro momento, o acusado teria negado a autoria do crime, o que para polícia, isso não era tão importante, uma vez que as investigações dão conta que Lucas Porto, figura como autor do assassinato da publicitária, onde há forte indícios do envolvimento do empresário no crime.

 

Falou que em um segundo momento do seu depoimento prestado na terça-feira(15), na presença dos delegados que acompanham o caso, assim como na presença dos seus advogados, Lucas Porto assumiu a autoria do crime, falando inclusive que o motivo dele tirar a vida de Mariana, seria uma grande paixão que ele tinha por ela, e ao vê-la em sua cama, não resistiu e resolveu ter com ela uma relação sexual, atacando a vítima, tendo como resultado a morte da publicitária, que segundo o empresário, tudo teria ocorrido pela paixão radical que ele tinha por ela. Disse o secretário Jefferson Portela.

lucas-porto-era-apaixonado-por-mariana-costa

Lucas Porto assassino confesso Mariana Costa/Vítima

 

Homicídio ou Feminicídio?

 

Jefferson Portela falou que a capitulação, é dada pelo delegado que preside o inquérito, que a partir do momento que Lucas Porto assumiu a ação criminosa, motivada por um interesse sexual, poderemos está diante de um estupro seguido de morte e que um novo enquadramento, tecnicamente se faz necessário. Portanto o delegado Lúcio, chefe do departamento de homicídio da capital, irá fazer todo o enquadramento com um outro indiciamento do Empresário Lucas Porto. Ou seja, um novo enquadramento jurídico. Afirmou!

 

O secretário falou que mesmo com a confissão do acusado, o crime ainda não pode ser dado por elucidado. Disse que as investigações devem continuar, até que se saiba exatamente o que aconteceu em cada minuto que Lucas Porto passou no apartamento da Senhora Mariana Costa até a consumação do crime. Concluiu!

Participaram da coletiva, Secretário de Segurança Pública, Jefferson Portela, Delegado Geral do Maranhão Lawrence Melo, Superintendente de Homicídio e proteção a Pessoa, Leonardo Diniz, Perito Criminal Miguel Alves, Superintendente de Polícia Técnico Científica, Coronel Luongo Sub-comandante da Polícia Militar do Maranhão e o delegado Lúcio, chefe do Departamento de Homicídios da Capital.