SSP apresenta ações de cumprimento de mandados de prisão na capital e interior

A Secretaria de Segurança Pública (SSP), apresentou, na tarde desta sexta-feira (16), o balanço de ações empregadas pelas Polícias Civil e Militar na região metropolitana de São Luís. Os dados foram divulgados à imprensa durante entrevista realizada no Auditório Leofredo Ramos, Outeiro da Cruz, em São Luís, presidida pelo gestor da pasta, Jefferson Portela.

 Na ação integrada realizada pela Delegacia Especial de Polícia Civil e o 13º Batalhão de Polícia Militar, ambas de São José de Ribamar foram presos; Fabiano Santos Corrêa,19 anos; Francisco da Silva, Carlos Henrique Ramos Caldas, “Carla” de 29 anos; Ivanilson Santos Garces,32 anos, Jeodone da Cruz Santos,44 anos; Leandro Ferreira Sá,23 anos.

Jader Alves, delegado titular de São José de Ribamar, detalhou que a operação conjunta desencadeada, visava tirar de circulação assaltantes, receptadores, homicidas, traficante e autor de crime de estupro de vulnerável. Durante a ação realizada no bairro do Moropóia, foram apreendidos; três tabletes de maconha prensada,70 trouxinhas da mesma substância, um rifle calibre ponto 44 e produtos eletrodomésticos. Dois menores de 15 e 17 anos também foram apreendidos. “Temos certeza que com a apresentação deles outros crimes serão solucionados em São José de Ribamar”, declarou Jader Alves.

Ainda durante a coletiva, também foi apresentado Fernando Rodrigues, conhecido como “Gonçal”. Segundo delegado Rene Gomes, titular de Vitorino freire, a prisão do “Gonçal” foi em decorrência do mandado de prisão preventivo pelo crime de tentativa de homicídio ocorrido no povoado Pedra do Salgado, zona rural de Vitorino Freire. O delegado Rene, informou ainda, Fernando também é investigado onde é apontado como integrante de uma organização criminosa interestadual com sede em São Paulo, especializada em clonagem de cartões de instituições financeiras. Somente em 2015 no município de Vitorino Freire, o bando é suspeito de lesar mais de 140 vítimas, sendo a maioria aposentados  e pensionistas que tiveram seus benefícios sacados em diversas agencias bancarias do país.

Para o secretário Jefferson Portela, o cidadão tem que tomar conhecimento dos crimes que atuam no Estado. “A   sociedade tem direito de conhecer os bandidos que querem cometer crimes. É direito público a informação. O princípio de publicidade é o que vale para uma Gestão Pública, se vale para Gestão Pública vale para gestão de segurança. Portanto, a sociedade tem o direito de olhar a face dos que se escondem para cometer crimes”, disse Jefferson Portela.

Estiveram presentes também durante a coletiva, o comandante geral da Polícia Militar, coronel Frederico Pereira; comandante do 13° BPM, tenente coronel Alexandre Santos, superintendentes de Polícia Civil da Capital e Interior, delegado Armando Pacheco e delegado Dicival Gonçalves, respectivamente.

Por Clara Fonseca –  Ascom SSP

Imagens e reportagens Stenio Johnny: