Polícia do Maranhão apreende cerca de 700 kg de entorpecentes e prende 05 pessoas

Objetivando as ações no combate ao tráfico de drogas, a Polícia Civil e Militar do Maranhão efetuou nesta sexta-feira (16), uma apreensão de cerca de 700 kg de entorpecentes na capital maranhense. A droga foi encontrada nos bairros da Vila Brasil e Vila Itamar, onde foram presos 05 suspeitos e apreendidos munições e um colete balístico.

Os criminosos foram apresentados em uma coletiva na manhã deste sábado (17), por volta das 10hs, na Secretaria de Segurança Pública (SSP), no auditório Leofredo Ramos, onde esteve presente o Secretário de Segurança Pública Jefferson Portela, O delegado geral Lawrence Melo, o Subcomandante Geral da Polícia Militar, o Cel Jorge Luongo, o Superintendente Estadual de Repreensão ao Narcotráfico, o delegado Carlos Alessandro, o Superintendente de Polícia Técnica Científica Miguel Alves e ainda o delegado da Senarc Valdenor Viegas.

O Secretário de Segurança Jefferson Portela Informou na coletiva, que “A intenção de integração das ações policiais, é o que torna mais eficiente a intervenção na área de segurança. Hoje a Polícia Militar, a Polícia Civil e o Corpo de Bombeiros, nas suas áreas específicas atuam  sistematicamente de modo integrado e esse é o comando. Esta ação da polícia Civil e Militar é o resultado disto, uma retirada de aproximadamente 700kg de entorpecentes, dando um prejuízo ai de mais de 300 mil reais para a organização criminosa, além de recolher os autores de crimes.”, finalizou.

Polícia Militar e Polícia Civil apreendem 700 kg de entorpecentes

O Comandante Jorge Luongo disse na coletiva, que intervenção e apreensão ocorreram na manhã da sexta-feira (16), com a ação do Grupo de Serviço Avançado e o Serviço de Inteligência do Batalhão de Choque, sucedendo na prisão de Fabiano Cunha da Silva, 27 anos. O suspeito reside na Vila Brasil, onde foi flagrado na sua posse, 195 tabletes de maconha.

Os policiais estavam realizando um levantamento nas ruas do bairro, quando flagraram suspeitos comercializando a droga. Na ação, Fabiano Silva foi preso com a droga. Os policiais militares encaminharam Fabiano Silva para a Senarc, onde foi autuado em flagrante, pelo tráfico de entorpecentes.

05 pessoas flagradas com cerca de 500 kg de entorpecente

O Superintendente Estadual de Repreensão ao Narcotráfico, o delegado Carlos Alessandro repassou na coletiva, que a apreensão da droga realizada pela Senarc, aconteceu no período da tarde, por volta das 16hs, onde por meio de uma denúncia por meio do WhatsApp da Senarc (98) 9.9163-4899, caímos em campo e nos deslocamos para o bairro da Vila Brasil, onde foi preso por volta das 16hs, Breno de Assunção Castro, 19 anos, também conhecido como “Capelobo da Vila Brasil”.

Com o criminoso Capelobo, foi apreendido cerca de 90 kg de maconha, 02 kg de crack, 09 munições de calibre 20 e um colete balístico. O superintendente da Senarc disse ainda que as investigações indicaram que a droga pertencia a uma facção criminosa na capital. Foi descoberto na Senarc, que Breno de Castro, seria foragido da Justiça.

Já no Bairro da Vila Itamar, a Senarc  realizou um monitoramento e após incursões prendeu na Rua 05, 04 pessoas envolvidas com  entorpecentes. Waléria Cristina Costa Viana, 19 anos, Rademy Garcês Ribeiro, 32 anos, Celso Dias Silva, 42 anos, e ainda apreendido um adolescente de 17 anos. Foi apreendido com a quadrilha, cerca de 400 kg de maconha. A droga estava guardada em um depósito. Durante a prisão, os suspeitos estavam preparando a droga para a distribuição na cidade.

Após a apreensão, os entorpecentes foram encaminhados para o Instituto Laboratorial de Análise Forense (ILAF), para que a droga fosse admitida em uma análise preliminar, no sentido de que se confirme o seu alto teor tóxico. Os peritos criminais que compõem o ILAF, órgão subordinados à Superintendência de Polícia Técnica Científica (SPTC), coordenado pelo superintendente Miguel Alves permaneceram de prontidão para a realização dos exames, para que os entorpecentes fossem periciados.

O delegado Geral ponderou que “Esta ação exitosa pelo sistema de segurança pública, demonstrando que a boa integração, ela trás sim uma melhora e uma boa efetividade no combate à criminalidade e consequentemente bons resultados. Esta integração entre as polícias traduzem e representam um maior quantitativo no tocante à apreensão de entorpecentes na região metropolitana de São Luís. Estas apreensões tem sido um recorde por conta justamente desta integração, entre as polícias. A investigação terá continuidade no sentido de se descobrir os autores”, ponderou o delegado Geral.

O superintendente da Senarc acrescentou ainda, que “A Senarc em cerca de um ano de funcionamento, já realizou em um curto espaço de tempo, efetuou a prisão de aproximadamente 290 pessoas envolvidas com o tráfico de drogas, apreendeu cerca de duas toneladas e meia de entorpecentes e a apreensão de 48 armas de fogo. Diante “disto, só temos a agradecer o apoio do governador Flávio Dino, para com a segurança pública”, concluí-o o superintendente da Senarc.

Por Mauro Wagner – ASCOM SSP