Polícia Civil e Militar em ação conjunta, retira invasores da área de preservação ambiental

Foi realizada na manhã desta sexta-feira(02), uma operação conjunta das polícias Militar Civil, com participação do ICRIM, BLITZ URBANA, SEMOSP E SEMAN, com o objetivo de resgatar área de preservação ambiental, no bairro Aurora ocupado por invasores.
A nossa reportagem conversou com o Major Nogueira sub-comandante do Batalhão Ambiental que falou sobre operação que estava sendo realizada. Segundo o Major, a operação visa a preservação do meio ambiente. Disse que foi feito um levantamento pelo ICRIM, que constatou que esta é uma área de preservação ambiental permanente, onde a lei diz que uma área com trinta metros de distância do leito do rio deve ser preservada. O que não estava acontecendo com aquela a área, que estava sendo invadida e devastada ilegalmente, que os invasores já tinham demarcado terrenos para construção de casebres, próximo ao leito do rio, o que  constitui crime ambiental.

Segundo Major Nogueira, diante da comprovação do crime ambiental, foi desencadeada uma operação, com a participação de órgãos  ligados a preservação do meio ambiente, com o objetivo de tirar os invasores da área, que já estavam alojados de maneira ilegal. Disse que a polícia militar participou da operação, com a presença do Batalhão Ambiental, 9º Batalhão e BPMMA CHOQUE. O Major falou ainda, que a retirada dos invasores, ocorreu de forma pacífica.

Dra. Bianca Delegada Especial do Meio Ambiente, que comandou a operação da Polícia Civil no local, falou que a polícia teria recebido  várias denúncias, dando conta que aquela área estava sendo invadida para construção de casas no local,  que ao chegar naquela localidade a Polícia Civil em conjunto com a Polícia Militar e demais órgãos de proteção ao meio ambiente, começou a retirada dos invasores daquela área, com detenção de aproximadamente quinze pessoas, que foram conduzidas ao plantão do Cohatrac, para prestar depoimento, e  responder por crime ambiental.
Um dos invasores detido pela polícia, falou a nossa reportagem que o objetivo da invasão, era por um pedaço de terra para construção  da sua casa, pois não tinha onde morar,  que aquela área abandonada. Disse que várias promessas foram feitas de melhorias para aquela localidade, porém nada foi feito. Mediante ao abandono da área, ele e uma grupo de pessoas que não tem casa própria, resolveram invadir demarcando a terra, para a construção de moradias. Concluiu!
Por Stenio Johnny / Ascom – SSP