Polícia Civil prende homicida e cumpre mandado de prisão em Santa Inês

A Policia Civil do Maranhão, através da Delegacia Regional de Santa Inês, coordenada pelo delegado Emerson Martins, apresentou na manhã desta quarta-feira (10), um homem identificado por JANDRE COSTA LIRA, de 18 anos, mais conhecido como TANTIM, acusado da morte do bancário LEUDIVAN no ano de 2015.

Segundo informações colhidas com o delegado regional Emerson Martins, o crime ocorreu em fevereiro de 2015 e comoveu toda a população devido a vítima ser uma pessoa bastante conhecida na cidade de Santa Inês e considerado um cidadão tranquilo e trabalhador.

De acordo com a polícia, várias versões foram cogitadas na época (crime passional, agiotagem, vingança, etc.) e investigadas a fundo pela equipe responsável que não poupou esforços. O caso, porém, parecia insolucionável, sendo oferecida, inclusive, naquela oportunidade, a quantia de R$ 5.000,00 por qualquer informação que pudesse esclarecer o crime.

Após a reabertura do caso, novas informações foram aparecendo e uma testemunha imprescindível foi localizada, a qual repassou informações fidedignas do fato, o que alavancou o deslinde do feito. A versão repassada se coadunava com o crime de latrocínio, porém após a prisão de Tantim, a versão ganhou outra conotação. Ele assumiu o crime, mas alegou que teria sido um homicídio motivado por uma discussão e reação por parte da vítima.

A polícia informou ainda que Tantim estava juntamente com um comparsa, que já foi identificado, mas teria falecido no início deste ano.

O acusado pertence ainda a uma facção criminosa e possui várias passagens pela Polícia. É donatário de uma extensa ficha criminal (homicídio, latrocínio, etc.) sendo considerado uma pessoa de alta periculosidade, destacando-se sua frieza quando assumiu o crime.

Mais prisões

Dando continuidade às operações de combate à criminalidade no interior do estado, foi preso nesta quarta-feira (10), pela equipe de policias da Delegacia Regional de Santa Inês, Moisés de Orquiza do Nascimento, em virtude do cumprimento de mandado de prisão expedido pela comarca do município de Bacabal, pelo crime de estelionato.

Segundo informações policias, o autor estaria tentando registrar uma ocorrência de perdas de documentos e ao ser inserido seu nome no sistema foi constatado que havia contra ele três mandados de prisão e inúmeros processos, todos pelo crime de estelionato.

Vale ressaltar que ele já teria ido aos bancos da cidade, provavelmente tentando aplicar algum golpe. O mesmo foi recambiado para a cidade de Bacabal, onde ficará preso aguardando as decisões judiciais.