Superintendente da SPCC destaca ações da Polícia Civil em São Luís

O superintende da Polícia Civil da Capital, Armando Pacheco, falou à reportagem da ASCOM SSP que as ações policiais em São Luís estão focadas no combate ao roubo em geral, principalmente roubo a residências, veículos e transportes coletivos. E acrescentou que desde dezembro do ano passado a Polícia Civil vem executando ações voltadas para o combate a estas modalidades criminosas.

Ações de combate ao Roubo de veículos

Segundo Armando Pacheco, foi organizada uma força tarefa, através da Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos, destinada a desbaratar quadrilhas especializadas em roubos e desmanches. Nessa operação, foram identificados e presos 20 elementos na capital. Disse mais o superintendente que foi feito o mapeamento das principais áreas de ocorrências desta prática criminosa, aliado a um serviço de monitoramento contínuo, com o objetivo de investigar e prender outros elementos que fazem parte de quadrilhas similares na capital

Roubo em residências

Quanto ao roubo em residências, informou que um grupo de investigadores está fazendo um levantamento em torno dessa modalidade de crime, junto à Delegacia de Roubos e Furtos, nas áreas de maior incidência. O objetivo é monitorar e prender esses indivíduos e, ao mesmo tempo, colher informações que possam contribuir para desbaratar outras quadrilhas ligadas a vários tipos de crimes.

Ações da Polícia Civil em conjunto com a PMMA no combate ao tráfico

O superintendente informou que as operações da Polícia Civil em conjunto com a Polícia Militar estão sendo frequentes nos bairros de São Luís também no combate às drogas. O intuito é investigar e prender os pequenos traficantes, aqueles que compram pequenas quantidades de drogas para comercializar nas ruas e esquinas dos bairros.

Armando Pacheco frisou que a maiorias destes traficantes são responsáveis diretos por grande parte dos roubos e homicídios que acontecem em São Luís. Elogiou o trabalho da SENARC quanto às prisões de grandes traficantes no estado, principalmente em São Luís, cabendo as SPCC o combate aos pequenos meliantes. E registrou que os distritos policiais de São Luís estão sendo muito cobrados no sentido de coibir ainda mais o tráfico de drogas nos bairros.

O delegado deu informações sobre uma operação ocorrida no Maiobão, no mês de fevereiro, através da qual foram cumpridos nove mandados de prisão contra elementos que comercializavam pequenas quantidades de drogas na região. Outras operações estão ocorrendo simultaneamente na região metropolitana de São Luís, visando tirar de circulação indivíduos que abastecem o mercado de drogas na capital.

Lei seca e poluição sonora

A SPCC, através da Delegacia de Costumes, tem realizado operações conjuntas com a Polícia Militar, com objetivo de intensificar a fiscalização nos bares, restaurantes e casas de eventos, autuando casas comerciais dedicadas à venda indiscriminada de bebidas alcoólicas, principalmente para menores. De igual modo, autua estabelecimentos que promovem eventos sem licença da Secretária de Estado do Meio Ambiente, e até mesmo sem licença da Polícia Civil e do Corpo de Bombeiros.

Armando Pacheco disse que esses locais estão passíveis de autuação e podem ser fechados em seguida. Levantamentos feitos pela SPCC mostram que existe uma relação direta entre o aumento da criminalidade e o aumento desordenado de estabelecimentos que vendem bebidas alcoólicas.

Segundo o superintende, o trabalho de investigação da Polícia Civil tem se mostrado dinâmico e eficaz, com prisões e apreensões de armas, drogas e veículos. “O trabalho da Superintendência de Polícia Civil a Capital, neste primeiro trimestre do ano, trouxe resultados positivos, com uma queda significativa do índice de roubos em São Luís em relação ao mesmo período de 2015” declarou Armando Pacheco. E reforçou que durante todo ano de 2016 a atuação da  SPCC estará focada nos roubos a residências, veículos e coletivos, assim como no combate ao tráfico de drogas. Para tanto, operações e ações contínuas serão realizadas em toda a região metropolitana de São Luís, sempre no intuito de combater a criminalidade na capital maranhense.

Por/Stenio Johnny/ASCOM SSP-MA