OPERAÇÃO DA SPCI EM 17 MUNICÍPIOS MANDA 12 PARA A PRISÃO

Relatório da Superintendência de Polícia Civil do Interior, sobre a “Operação Vigor”, que teve como finalidade o cumprimento de mandados de prisão e de busca e apreensão referentes a crimes de homicídio e latrocínio, aponta a prisão preventiva de 12 acusados. A operação teve início às 6 da manhã do dia 20 de novembro e cobriu 17 municípios. As prisões aconteceram nos municípios de Pinheiro (1), Viana (1), Imperatriz (1), São João dos Patos (1), Bacabal (1), Caxias, (4) e Timon, (3).

Em Pinheiro, foi cumprido mandado de prisão em desfavor de Mailton Silva Santos, de 18 anos, acusado de crime de latrocínio ocorrido na cidade de Cedral no mês de outubro de 2015. Em Viana, foi preso Ailton Costa Abreu, de 20 anos, acusado de homicídio contra Amiel Ribeiro Botelho, fato ocorrido ali mesmo em Viana. Em Imperatriz, o Mandado de Prisão Preventiva foi cumprido contra Adoniram Amorim Rodrigues, mas este por estupro e roubo cometidos no Estado de Goiás.

Não houve mandados de prisão por homicídio e latrocínio para o município de São João dos Patos, mas foi preso Francisco Alberto Alves de Sousa, acusado do crime de estupro de vulnerável ocorrido no dia 12 de agosto de 2011. O autor do crime trabalhava como motorista de transporte alternativo quando estuprou uma menor entre as cidades de Sucupira do Riachão e São João dos Patos.

Em Bacabal foi preso Valdecy Rodrigues da Conceição, acusado de ser autor do homicídio que vitimou Wendell dos Santos Pereira, no dia 10 de novembro, naquela cidade. Em Caxias foram cumpridos quatro mandados de prisão expedidos pelo juiz Anderson Sobral Pinto. Kennedy de Carvalho Paula, de 27 anos, Jacilene de Sousa Lima, Paulo Cesar Pereira Soares, de 26 anos e Joelson Ribeiro dos Santos foram presos sob a acusação de matar Gilcimar Santos da Silva, no dia 17 de novembro de 2010. Conforme a acusação, o quarteto, após ingerir bebida alcoólica, matou Gilcimar com uma perfuração de faca no pescoço.

Em Timon foram cumpridos mandados de prisão preventiva contra Oton Wanderley Ferraz Costa, Francisco Thiago da Silva Costa e Marcos Venicius da Costa Ozório. Os três são acusados do assassinato de Ruy Fernandes Lima Neto, em decorrência de disputa por tráfico de drogas. Com eles, a polícia apreendeu 2 pistolas calibre 38, 48 cartuchos do mesmo calibre, R$ 1.932,00, além de maconha e crack.