Delegada Cristina Resende é a nova comandante da Polícia Civil do Maranhão

A Polícia Civil do Maranhão está desde a quarta-feira (17), sob o comando da delegada Maria Cristina Resende. A posse oficial da nova delegada geral, realizada no Palácio Henrique de La Rocque, em São Luís, contou com a presença do vice-governador, Washington Luiz, do secretário de Segurança, Aluísio Mendes, delegados, comandantes e representantes de instituições de Segurança.

Esta é a primeira vez na história da polícia do Maranhão que uma mulher ocupa este cargo. No Brasil, Cristina Resende é a quarta mulher a assumir a função.O vice-governador disse que a  mudança é no sentido de reforçar o trabalho que vem sendo feito no sistema de Segurança do Estado e de dar continuidade ao trabalho que já vinha sendo realizado pelo delegado Nordman Ribeiro.

“Agora, está sendo realizada uma nova etapa desse trabalho com a posse da nova delegada”, disse Washington Oliveira. De acordo com o secretário Aluísio Mendes, a nova integrante da equipe de dirigentes da Secretária de Estado de Segurança Pública (SSP) vai dar encaminhamento aos projetos em andamento. “A delegada tem a espinhosa e dura tarefa de substituir o delegado Nordman que fez um excelente trabalho à frente da instituição”, enfatizou.  

Mendes lembrou que nos últimos dois anos a Policia Civil registrou importantes avanços que se refletiram no grau de aprovação da população. “Há dois anos uma pesquisa mostrou que apenas 3% da população aprovava o trabalho da Polícia Civil. Hoje esse percentual é de 37%”, contou. “Estamos trabalhando para que haja um crescimento maior nesse índice e para isso vamos investir cada vez mais em recursos humanos, compra de equipamento e melhoria da infraestrutura das delegacias”.

Metas

A nova delegada disse que como policial pretende trabalhar para que a autoridade da Polícia Civil seja reconhecida como um trabalho efetivo e que sirva para a sociedade e ao Judiciário para uma investigação proveitosa para todos os processos.

“O trabalho feminino tem algo de especial e queremos fazer algo para que a sociedade nos veja como servidora e como pessoa empenhada em garantir segurança a todos os cidadãos”, disse Cristina Resende.

O redimensionamento da circunscrição das regionais e de algumas delegacias que estão sobrecarregadas são algumas das mudanças que será feitas pela delegada geral. “Esse redimensionamento implica em providenciar meios para que os delegados estejam o mais próximo possível de todos os municípios e das necessidades da população, para que haja um trabalho rápido de investigação no interior”, explicou.

Cristina Resende disse que vai analisar o trabalho que vem sendo feito nas delegacias do interior. Ela adiantou que na chefia da Superintendência Estadual de Investigações Criminais ficará o delegado Augusto Barros, que substituirá o doutor Marcos Afonso, que vai para a sub-delegacia geral.  A corregedoria da Policia Civil, que será fortalecida, segundo informou a delegada, será ocupada pelo delegado Mauricio Martins.

Trajetória na Polícia Civil

Delegada há 21 anos, Cristina Resende ingressou nos quadros da Polícia Civil em 1990 por meio de concurso público. Assumiu, no mesmo ano, a Delegacia Especial da Mulher (DEM) da cidade de Bacabal. Em 1991 foi delegada adjunta na Delegacia de Defraudações, em São Luís, passando a ser titular, meses depois, e permanecendo nesse cargo por cinco anos.

Foi, também, titular da Delegacia de Costumes e Diversões Públicas por um ano. Na oportunidade, desenvolveu várias ações e trabalhos de conscientização contra a poluição em bares, clubes, casas de reggae e estabelecimentos comerciais afins, nas praias de São Luís, bem como em lojas da Rua Grande.

Assumiu a Delegacia Fazendária (Defaz) por cinco anos quando participou da investigação técnico-científico de crimes relacionados ao Projeto Fronteira, resultando na arrecadação de tributos sonegados. Desde 2003 exercia suas funções na Corregedoria do Sistema de Segurança Pública do Maranhão, ocupando o cargo de chefe do Serviço de Disciplina, além de prestar assessoramento técnico aos corregedores.