Polícia Civil prende homem por estupro de vulnerável e porte ilegal de arma em Trizidela do Vale

Uma ação da Polícia Civil da Regional de Pedreiras, nesta terça-feira (27), deu cumprimento a um mandado de prisão preventiva pelo crime de estupro de vulnerável.

Jessé da Silva de 22 anos, residente no Bairro Jerusalém Município de Trizidela do Vale, foi detido após abusar sexualmente de sua sobrinha de 10 anos. Segundo a Polícia, o crime vinha acontecendo há quatro anos, ou seja, desde quando a garota tinha 6 anos de idade.

Conforme informações da delegada Regional de Pedreiras, Maria Eunice Ferreira, a violência sexual praticada contra a menina era freqüente. Ela disse ainda, que Jessé da Silva, violentava a menina sempre na ausência dos avós e em um povoado conhecido como Morro Grande localizado em Trizidela do vale. Este povoado, segundo a Polícia, é um local familiar e aonde o suspeito conduzia a menina para praticar os atos sexuais.

 

Ao tomar conhecimento do fato, o Conselho Tutelar da Cidade resolveu denunciar a Polícia, que de imediato começou a levantar provas e investigar o caso. Durante as investigações, a Polícia teria interrogado a menina com intuito de apurar mais informações sobre o fato.  Ela também foi submetida ao exame de conjunção carnal, que constatou a pratica dos abusos.

 

Com base nos depoimentos e provas colhidas no inquérito, o Juiz Lúcio Antônio Machado da 1ª Vara Criminal da Cidade de Pedreiras expediu um mandado de prisão preventiva em desfavor do acusado, que foi detido durante o último domingo na porta de sua residência localizada no Bairro Jerusalém.

De acordo com a Delegada, no momento da prisão, o pedófilo saía de casa com um revólver calibre 22 com seis munições. Ao revistá-lo, a Polícia encontrou ainda mais de 40 munições no interior do seu bolso. Ainda segundo ela, além de ser processado por estupro de vulnerável. Jessé da Silva foi autuado em flagrante por porte ilegal de arma de fogo.

DEPOIMENTOS

Em depoimento, o Pedófilo confessou a pratica do crime. Após ser interrogado pela Delegada Regional, Jessé foi encaminhado ao Centro de Ressocialização Regional de Pedreiras, onde ficará esperando a decisão da justiça.